Folha do ES
Ter, 14 de Jul
Rádio Cidade

Home   Política     Espírito Santo


Victor Coelho contrata R$ 75 mi para fazer Centro de Trânsito na pandemia

Victor Coelho contrata R$ 75 mi para fazer Centro de Trânsito na pandemia

Por Jackson Rangel Vieira

  Por Jackson Rangel Vieira

  30.maio.2020 às 18:39Atualizado em 30.maio.2020 às 20:33

A contratação de empresa para fazer um Centro de Comando de Trânsito pelo Prefeito de Cachoeiro Vitor Coelho (PSB) é, no mínimo, estranha. A Prefeitura está com dificuldades de fechar folha do funcionalismo público e dando calote em alguns fornecedores, tudo em razão da pandemia e da crise econômica gerada pelo coronavírus.

Por conta da enchente de janeiro e da pandemia, decretou “estado de calamidade pública” no dia 09 de abril de 2020, conforme publicado no site oficial da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim.

Essa contratação de R$ 75 milhões está gerando o que falar: um dos itens mais polêmicos é a instalação de cinco centros de comando e controle para o trânsito de Cachoeiro. Só que nenhum município do Brasil tem mais do que um Centro de Controle.

As prioridades do Prefeito Vitor Coelho (PSB) são bizarras, fogem da realidade do país e vão na contramão da boa gestão pública.

Gastar R$ 75 milhões em trânsito, ainda mais para construir cinco Centros de Comando, é um escândalo. Não há justificativa lógica alguma.

Até porque esse sistema serve para recuperar veículos roubados ou irregulares. Só que, fazendo uma conta simples, a Folha dividiu R$ 75 milhões por um valor de um carro de R$ 50 mil. Isso daria 1.500 novos carros comprados nesse valor, ou seja, 300 carros por ano, já que o contrato é de cinco anos.

A conclusão é um tapa na cara da sociedade: é mais barato o Prefeito Vitor Coelho dar um carro novo de R$ 50 mil para cada roubo não recuperado, já que obviamente não há nem de longe 300 carros roubados e não recuperados por ano na cidade.

* O contrato foi assinado semana passado pelo prefeito e será publicado na semana que vem no Diário Oficial, a menos que o Ministério Público peça a anulação como procedeu com o contrato milionário de publicidade do Detran-ES

O objeto foi publicado no dia 11 de novembro de 2019. Seis meses depois, talvez, por conveniência do momento, o prefeito assina o contrato milionário, achando que ia passar desapercebido da sociedade e do MP por conta da pandemia.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.