Folha do ES
Qui, 9 de Jul
Cofril 02

Home   Política     Espírito Santo


Suspeitos de fazer arrastão em ônibus do Transcol são detidos em Cariacica

Suspeitos de fazer arrastão em ônibus do Transcol são detidos em Cariacica

Assalto ao coletivo da linha 700 aconteceu na noite desta quarta-feira (24). Um passageiro de 24 anos foi agredido com uma coronhada e precisou levar pontos na cabeça.

  Por Yasmin Silva

  25.junho.2020 às 13:08

Um jovem de 20 anos foi detido e um adolescente de 16 foi apreendido por policiais militares na noite desta quarta-feira (24) suspeitos de participar de um arrastão em um ônibus do sistema Transcol em Cariacica, na Grande Vitória.

Durante o roubo, um embalador de 24 anos foi agredido pelos assaltantes mesmo sem reagir. A vítima precisou levar dez pontos na cabeça.

O assalto aconteceu dentro do coletivo da linha 700, que faz o trajeto entre o Terminal de Campo Grande e o Terminal de Itacibá.

Segundo as testemunhas, os dois suspeitos armados entraram no ônibus quando ele deixava o Terminal de Campo Grande. Logo em seguida, anunciaram o assalto.

O embalador conta que estava dormindo quando foi abordado pelos jovens.

"Eu olhei o celular rapidinho e botei no bolso. Foi uma questão de segundos. Eu cochilei cinco minutos e quando acordei eles me pediram a bolsa. Eu entreguei e eles me deram uma coronhada", lembra.

Após os suspeitos fazerem o arrastão e abandonarem o ônibus, o motorista parou no Pronto Atendimento de alto Lage, onde o embalador foi atendido.

Um passageiro, então, ligou pra polícia, que em poucos minutos prendeu os ladrões no bairro Oriente, também em Cariacica.

"Eles estavam com o produto do roubo, que foi recuperado", afirma o tenente Zuchi, que participou da prisão.

Apesar de outras pessoas terem sido roubadas, apenas o embalador foi até a Delegacia Regional de Cariacica registrar um boletim de ocorrência. Os suspeitos também foram levados para o local.

Ele ainda tava assustado com a violência dos agressores. "É uma situação muito complicada. Se fosse mais demorado, eu poderia ter levado um tiro", disse.

O tenente Zuchi lembra que a orientação em caso de assaltos é para que as vítimas não reajam.

"Mas muitos assaltantes são violentos mesmo sem a reação da vítima. Eles acabam atingindo o cidadão como foi feito. Mas o importante é que não houve um problema mais grave e nós conseguimos de imediato achar o produto e os indivíduos".


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.