Folha do ES
Dom, 25 de Jul
Receitas

Home   Política     Espírito Santo


Deputado pede esclarecimentos sobre qualidade e uso de álcool em gel

Deputado pede esclarecimentos sobre qualidade e uso de álcool em gel

Foto: Ana Salles/Ales

  Por Julia Mothé

  18.junho.2021 às 11:15

O deputado estadual Sergio Majeski (PSB) formalizou um novo requerimento de informações ao Governo do Estado para a Secretaria da Saúde (Sesa) apresentar esclarecimentos sobre a qualidade e o período de uso do álcool gel 70% comprado da empresa Tantum Solutions.

Secretário-executivo da Frente Parlamentar de Acompanhamento e Fiscalização na Execução de Despesas para o Combate à Pandemia da Covid-19, o parlamentar solicita também a documentação com a base de cálculo utilizada na época da compra, que estimou um consumo mensal de 400 mil litros do produto para atender as necessidades do Espírito Santo.

“Buscamos respostas para entender como foi o planejamento que definiu a compra, principalmente de uma grande quantidade em período de preços altos. Perguntamos ainda qual foi o consumo mensal de álcool gel registrado pela Sesa no ano passado e agora em 2021, quanto cada unidade hospitalar fez uso e qual era o estoque do Estado em março de 2020, quando entrou em vigor o decreto da pandemia”, destaca Majeski.

Na última segunda-feira (14), por 20 votos contrários e seis favoráveis, os deputados estaduais rejeitaram o requerimento da Frente Parlamentar para convocação do secretário de Estado da Saúde e demais servidores públicos corresponsáveis pela compra junto à Tantum, bem como dos representantes da empresa.

Ao votar favorável, o deputado Majeski enfatizou a necessidade de esclarecimentos sobre a compra, no valor de R$ 6,3 milhões, que é alvo de investigação da Polícia Federal. “Nos últimos dez anos a empresa fornecedora não manteve um único contrato com ente público, seja prefeituras ou governos estaduais. Outro fato que chama a atenção é que foram 200 mil litros de álcool gel comprados para enfrentar a pandemia no Espírito Santo, por mais de R$ 30 o litro, e para um município do Rio de Janeiro, a mesma empresa ofereceu uma quantidade bem menor por um preço muito inferior”, completa Majeski.


Fonte: Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.