Folha do ES
Ter, 28 de Set
HECI

Home   Política     Espírito Santo


Nova iniciativa de Majeski para impedir retirada de recursos do Fundágua

Nova iniciativa de Majeski para impedir retirada de recursos do Fundágua

Agora que o Fundo vai voltar a receber dinheiro dos royalties, deputado busca garantir que todo o saldo seja aplicado em ações ambientais

  Por Raphael Gomes

  15.julho.2021 às 10:40

O deputado estadual Sergio Majeski (PSB) ingressou com uma nova proposição para garantir que o saldo financeiro do Fundo Estadual de Recursos Hídricos do Espírito Santo (Fundágua) seja aplicado integralmente em ações voltadas à preservação e à recuperação ambiental no território capixaba.

Nesta quarta-feira (14), começou a tramitar na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) nº 343/2021, de autoria de Majeski, que revoga dispositivo da Lei nº 9.866/2012, impedindo a reversão do superávit financeiro do Fundágua ao Tesouro Estadual para aplicação em outras finalidades.

"A retirada já foi realizada em outras oportunidades e é preciso termos garantia na legislação estadual de que isso não ocorra novamente. Os recursos não são aplicados durante o ano e o saldo que fica na conta para o ano seguinte é considerado superávit, sendo permitida a reversão ao erário. Agora que o Fundo vai voltar a receber recursos provenientes de royalties da exploração do petróleo, precisamos conquistar essa garantia de que todo o saldo será aplicado integralmente em ações ambientais", destaca Majeski.

Administrado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), de acordo com a lei, os recursos do Fundágua devem ser aplicados em apoio e fomento de ações, programas e projetos que contribuam para o aumento da segurança hídrica e para a implementação da Política Estadual de Recursos Hídricos; para manutenção, recuperação e ampliação da cobertura florestal; e para custeio das despesas decorrentes da concessão das bolsas de Residência Ambiental e do pagamento dos Tutores Ambientais.

Em 2016, de acordo com o Sistema Integrado de Gestão das Finanças Públicas do Espírito Santo (Sigefes), o Governo do Estado transferiu R$ 57 milhões do Fundágua para o caixa do Tesouro.Nos anos de 2017 e 2018 não houve registros de remanejamento de recursos, mas em 2019 movimentação na Seama sinalizou a retirada de R$ 45 milhões.

Já em tramitação na Ales, o projeto de Majeski será avaliado pelas comissões de Justiça, Meio Ambiente e Finanças.


Majeski admite desistir de concorrer à prefeitura de Vitória - ESHOJESergio Majeski (PSB), formado em Geografia, possui mestrado em Educação e é professor há 33 anos. Está em seu segundo mandato consecutivo como deputado estadual. Na eleição de 2018, obteve 47.015 votos. - Imagem/Divulgação



Fonte: Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.