Folha do ES
Ter, 26 de Out
HECI

Home   Política     Espírito Santo


Vereador cita números alarmantes sobre violência doméstica e apela ao estado

Vereador cita números alarmantes sobre violência doméstica e apela ao estado

Devanir Ferreira apela para o Fundo Soberano do Estado

  Por Julia Mothé

  23.setembro.2021 às 16:12Atualizado em 24.setembro.2021 às 01:36

O vereador Devanir Ferreira discursou hoje, em sessão na Câmara Municipal de Vila Velha, sobre a violência doméstica. Devanir citou números e os meios cruéis utilizados contra as mulheres e fez um apelo ao Governo do Estado.

De acordo com Instituto Data Folha, divulgada em junho deste ano, a cada minuto, 8 mulheres são agredidas, espancadas e até mortas.

Devanir Ferreira apelou para o governador Renato Casagrande usar o Fundo Soberano do Estado para ajudar a Polícia continuar combatendo o crime.

O Vereador lembrou em sua fala as formas de violência e como ocorrem: “Mas não são apenas os números que me assustam. As modalidades de violência são diversificadas. Os agressores começam com humilhações e xingamentos. Depois passam para as ameaças de agressão física e perseguição. Por fim empurrões, tapas, socos, espancamento, tortura e morte. E Quando penso que não tem como piorar, esses monstros investem num arsenal de armas contra suas companheiras, ex-companheiras e outras mulheres. Pasmem! É corrente, foice, pé de cabra, facão, óleo quente, pedaço de pau, fios, revólver. E na falta de um destes instrumentos, eles usam os dentes para morderem e até arrancar o dedo da esposa. Chutam e espancam sem remorso. Em alguns casos, na frente dos filhos. Esses machões gostam de variar os instrumentos bastando à mulher escolher o sanduíche errado, discutir com ele, ir à casa de uma amiga ou querer o fim de um relacionamento abusivo. Pronto! São condenadas à agressão física e ao fim do direito de viver”.

No Espírito Santo

Em sete meses, o ES já tem quase o mesmo total de feminicídios de 2020 (21 assassinatos), neste ano já foram 28. Nesse ritmo chegaremos ao fim do ano com o dobro de casos. Todos os dias, mais de 50 mulheres procuram a polícia para denunciar violência doméstica.

Em Vila Velha

Nove mulheres foram assassinadas este ano em Vila Velha e 1.435 procuraram a polícia para denunciar ou envolveu flagrantes. Os dados são da Inspetoria da Mulher, que faz parte da Guarda Municipal. E o Centro de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Doméstica, o Cramvive, já acolheu 748 mulheres vítimas até março. Vila Velha era o terceiro município que mais matava mulheres. Este ano subiu no ranking e ocupa o segundo lugar.

Devanir sugere o uso do Fundo Soberano para investir na segurança. “Um PM ganha pouco para enfrentar bandido. A Polícia está carente. Nossa Guarda Municipal está sufocada exercendo uma função que não é dela. Isso é responsabilidade do Estado”. Reiterou.


Fonte: Política Capixaba

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.