Folha do ES
Dom, 14 de Ago
Receitas cofril

Home   Política     Opinião


Casagrande é um "ladrão"...

Casagrande é um "ladrão"...

Rouba dos capixabas, sem pudor.

  Por Jackson Rangel Vieira

  13.junho.2022 às 23:52Atualizado em 18.junho.2022 às 16:26

Excepcional o filme o “Vendedor de Sonhos”, de Augusto Cury, psiquiatra e escritor de renome internacional, em livro e em filme. Em contraponto, sem combinação em contraditar, existe a película “O Ladrão de Sonhos”, francês, de 1995, dirigido pelo cineasta Pierre-Jacques Bénichou.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), fazendo paralelismo e analogia sobre as duas vertentes existenciais nos dois roteiro, é o “Ladrão de Sonhos”. Apresentou-se em 2018 como um político salvador das forças policiais. O seu projeto Estado Presente nunca foi tão ausente. Se apresentou como gestor transparente. Moderno. Mentiu. É um "ladrão".

Tem um ditado: "Ladrão que anda com ladrão tem 100 anos de prisão" (quase assim, fica assim). Acabou de proclamar aos capixabas que vota e apoia o ladrão Lula. Com uma administração danosa, e desafiadora à honestidade, repleto de escândalos, Casagrande almeja a reeleição, enganando o magistério e servidores em geral. Sucateou e matou a Saúde através de um secretário comunista que acaba de pegar COVID-19. Impostor.

“O ladrão de Sonhos” do Espírito Santo rouba o presente e o futuro das gerações com sua incapacidade gerencial; No Palácio come lagosta e caviar, enquanto 500 mil pessoas estão abaixo da linha da pobreza, mendigando pão. E conta vantagem sobre uma poupança de R$ 250 milhões (Fundo Soberano).

“O Ladrão de Sonhos” do Espírito Santo roubou a possibilidade do povo encontrar o consolo e dignidade pela falta de empatia e roubando o desenvolvimento social com fisiologismo nunca visto na história. Não precisou gastar um centavo para todo dia distribuir ordens de serviços. Em dois anos foi sustentado pelo Governo Federal e, despudoradamente, nega e renega o prato do qual se alimenta como um "ladrão".

“O Ladrão de Sonhos” do Espírito Santo roubou a honra dos espirito-santenses ao conceder passe livre aos seus serviçais para assaltarem pelos quadrantes de todo território sob sua fracassada governança. Com isso, amplifica o complexo de "viralatismo" de sua matilha que morde a canela de qualquer um que sair da "Caverna de Platão".

“O Ladrão de Sonhos” do Espírito Santo roubou a crença e a fé da população que esperava um Estadista, mas encontrou sentado no Palácio um fascista, autoritário e blindado por uma advocacia administrativa que se vale de um braço policialesco ;

“O Ladrão de Sonhos” do Espírito Santo roubou a religiosidade dos seus seguidores ao se apresentar purista, enquanto cultiva pecados inomináveis. Os seus "vira latas" protegem molestadores de criança, literalmente;

“O Ladrão de Sonhos” do Espírito Santo capturou as mentes dos incautos sem apresentar uma única obra vertical de alguma relevância que melhore a qualidade de vida do povo humilde e trabalhador. Só "obrismo" do mesmo.

Em síntese, o “Ladrão de Sonhos” do Espírito Santo é perseguidor e verdugo das liberdades fundamentais. É um ladrão contumaz que usurpa os valores de sua aldeia e as virtudes das famílias. Extrai os sonhos das pobres criancinhas, como na história;

” O Ladrão de Sonhos” é antagônico ao “O vendedor de Sonhos” que ao menos leva esperança inspirada no passado traumático do ser holístico de forma mais sincera. Um mendigo salva um nobre do suicídio, como na história.

O "Ladrão" somente não roubará a Lei do Retorno, porque em toda reta tem uma curva. Casagrande é uma "ladrão" desclassificado. Está solto e se protege com o benefício da dúvida dos menos informados sobre suas estripulias nos porões da corte.

Essa gente ainda vai enfrentar o Julgamento de Nuremberg. Deus salve o povo Capixaba!


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.