Folha do ES
Sex, 21 de Fev
CARNAVAL GOVERNO

Home   Esporte     Brasil


Clubes brasileiros começam a aderir camisa 24, contra homofobia

Clubes brasileiros começam a aderir camisa 24, contra homofobia

No flamengo, Gabigol usou a 24 contra o Resende

  Por Redação

  05.fevereiro.2020 às 11:49

Na estreia do elenco principal do Flamengo na temporada, na última segunda-feira (03), contra o Resende, Gabigol recém-comprado pelo Rubro-Negro, entrou em campo com a camisa 24, e, não a número 9 como de costume.

A decisão é um protesto contra a homofobia, já que o número sempre foi associado de maneira pejorativa como forma de preconceito aos gays. Antes do clube da Gávea, Santos, Bahia, Fluminense e Corinthians também deram a numeração aos seus atletas.

As manifestações, inclusive, tiveram início quando um dirigente do próprio Corinthians negou a camisa 24 a Cantillo, que gostaria de vesti-la, e ironizou: '24 aqui não'. Posteriormente, o colombiano foi quem carregou a numeração nas costas e Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do time paulista, pediu desculpas.

O jogador Flávio de 23 anos, que atualmente joga pelo Bahia, entrou com a número 24 na terça-feira passada (28), em jogo válido pela Copa do Nordeste

O número às costas de Gabriel também é uma forma de homenagear Kobe Bryant, lenda do basquete e do esporte, morto em acidente de helicóptero no último dia 26 e que eternizou a camisa no Los Angeles Lakers.


Fonte: Esporte Interativo

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.