Folha do ES
Sáb, 19 de Jun
Receitas

Home   Política     Denúncia


Escândalo do Pen drive: Parlamentar pede investigação da PF (vídeo)

Escândalo do Pen drive: Parlamentar pede investigação da PF (vídeo)

Vereador de Vitória-ES ,Armandinho Fontoura (podemos), fez um duro pronunciamento na Câmara de Vitória e pediu que a Polícia Federal apure a corrupção revelada no pen drive. 

  Por Jackson Rangel Vieira

  05.abril.2021 às 13:38Atualizado em 05.abril.2021 às 20:48

O parlamentar estudou os arquivos com sua equipe técnica e concluiu que os fatos são gravíssimos. Ele afirmou que há forte indicativo de que a licitação de R$ 139 mi do DETRAN foi direcionada.

Os arquivos mostram que a Empresa chinesa DAHUA, líder do consórcio vencedor "Pedras Verdes", foi quem montou todo o certame, como se fosse a comissão de licitação. Isso ocorreu em conluio de agentes públicos do Governo do Espírito Santo com a direção da empresa em São Paulo.

O Diretor Fábio Lopes e o gerente de engenharia Lucas Kubaski da empresa DAHUA tem seus nomes nos arquivos que supostamente deveriam ter sido produzidos pelo governo capixaba. O nome da empresa chinesa também aparece.

A ponte com deles com o governo estadual era feita por Vítor Murad, coordenador de inovação e tecnologia da Secretaria de Governo (SEG). Murad é homem de confiança e operador do Secretário Tyago Hoffmann. Seu cargo foi criado por este em 2019 para esvaziar a Prodest e concentrar poder decisório sobre as licitações milionárias na área de tecnologia dentro da Secretaria de Governo (SEG), definindo especificações e rumos dos certames. Nunca foi atribuição da SEG isso e nem tem a ver com suas funções.

Armandinho denunciou o que ele chamou de "máfia da tecnologia" atuando no poder executivo estadual, que "assalta os cofres públicos no meio de uma pandemia".

A denúncia do pen drive afirma que a Empresa DAHUA atuou criminosamente em outros Estados, como Ceará e Mato Grosso. No mesmo modus operandi do Espírito Santo.

Por isso, o parlamentar informou que vai acionar a PF, já que os crimes tem repercussão interestadual, crime interestadual e exigem repressão uniforme, conforme A lei nº 13.642/2018 alterou a Lei nº 10.446/2002.

O vereador Gilvan da Federal, concursado da PF, endossou o pronunciamento do colega e se colocou à disposição para enviar o pen drive ao Ministro da Justiça André Mendonça, para que ele requisite inquérito policial em Brasília diante do suposto envolvimento do Governador do Espírito Santo Renato Casagrande, que tem foro privilegiado.

Veja o pronunciamento de Armandinho Fontoura:


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.