Folha do ES
Seg, 23 de Mai
Receitas cofril

Home   Política     Denúncia


Prefeito de Marataízes será investigado por corrupção na compra de uniforme escolar

Prefeito de Marataízes será investigado por corrupção na compra de uniforme escolar

O Ministério Público acaba de pedir investigação pelo Sub-Procurador Geral da Justiça, Josemar Moreira.

  Por Jackson Rangel Vieira

  24.janeiro.2022 às 14:49Atualizado em 24.janeiro.2022 às 15:05

O Sub-Procurador Geral de Justiça, Josemar Moreira, abriu procedimento criminal contra o Prefeito de Marataízes, Robertino Batista da Silva, vulgo Tininho, por cobrança de propina e fraude licitatória na aquisição de uniformes escolares.

A investigação se baseia nos artigos 317 (corrupção), 337-L (fraude e superfaturamento na licitação), ambos do Código Penal, e artigo 96 da lei 8.666/93 (fraude e superfaturamento na licitação):

"Art. 317 - Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem: (...)

Art. 337-L. Fraudar, em prejuízo da Administração Pública, licitação ou contrato dela decorrente, mediante: (...)"

Segundo o Sub-Procurador Geral, "a documentação instrutória sinaliza a necessidade de investigação em face do Prefeito Municipal de Marataízes-ES, referente à aquisição de vultosa quantidade de uniformes escolares para atendimento da rede de ensino público local".

Após a investigação, assinada no dia 17 de janeiro, o Sub-Procurador Josemar Moreira poderá propor denúncia criminal com pedido de prisão e afastamento dos envolvidos.

Veja a íntegra da decisão que abriu investigação:


* Documento oficial


OPERAÇÃO RUBI

Para quem não se recorda, o Prefeito Tininho foi alvo de pedido de prisão na Operação Rubi, conduzida pelo mesmo Subprocurador Geral Josemar Moreira em conjunto com o GAECO (Grupo de Combate ao Crime Organizado).

O MP cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão, inclusive na casa do Prefeito de Marataízes, apreendendo R$ 16.400 de dinheiro em espécie e armas. Os empresários da empresa de lixo Limpeza Urbana, beneficiados por Tininho, foram presos (José Carlos Marcondes e Marcelo Marcondes).

O prefeito ganhou viagem de empresários para ver dois espetáculos em São Paulo nos dias 26 a 28 de abril de 2019: o "Cirque du Soleil" e "O Fantasma da Ópera". O MP apontou que isso é vantagem indevida paga por empresários e, portanto, ato de corrupção.

Os promotores suspeitam que Tininho recebia propina em troca do contrato de limpeza urbana para a empresa dos irmãos Marcondes.

O prefeito de Marataízes também foi alvo de outra denúncia e pedido de prisão por superfaturamento e fraude no serviço de transporte intermunicipal, pela Secretaria de Saúde, com a empresa Reis Turismo. O Sub-Procurador Geral Judicial do MPES Josemar Moreira pediu prisão e condenação de Tininho e de seu então Secretário de Saúde.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.