Folha do ES
Seg, 14 de Jun
Gif Folha do ES

Home   Economia     Brasil


MTST bloqueia rodovias em 8 estados por volta do auxílio emergencial a R$ 600

MTST bloqueia rodovias em 8 estados por volta do auxílio emergencial a R$ 600

Grupo também pede direito a moradia

  Por Leandro Bettecher

  07.maio.2021 às 10:40

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ( MTST ) realiza um ato nesta sexta-feira (7) pedindo o retorno do auxílio emergencial ao valor de R$ 600 . O grupo bloqueou rodovias em oito estados , e também pede a volta dos investimentos em moradia popular que foram cortados no orçamento deste ano, além da suspensão imediata dos despejos durante a pandemia .

De acordo com Leonardo Sakamoto, do UOL, os bloqueios acontecem em:

  • São Paulo (na avenida Tiradentes, na ponte Eusébio Matoso e na ligação da rodovia Anchieta com avenida das Juntas Provisórias);
  • Porto Alegre (avenida Sertório);
  • Aracaju (avenida Heráclito Rollemberg);
  • Maceió (avenida Menino Marcelo);
  • Recife (BR-101);
  • Diamantina (no centro);
  • Goiânia (cruzamento da avenida Anhanguera com a avenida Goiás).
  • Rio de Janeiro, em local a confirmar.

"Ninguém aguenta mais. Chegou o limite. Tem gente desempregada passando fome porque reduziram o auxílio emergencial. Tem gente sendo despejada por não conseguir pagar o aluguel", afirmou Guilherme Boulos, coordenador nacional do movimento, ao colunista.

"Esse novo auxílio pago pelo governo não dá nem para comprar uma cesta básica. A inflação está lá em cima, com o arroz, o feijão, o óleo de soja muito caros. O brasileiro não come mais mistura, nem consegue botijão de gás - tem gente que voltou a cozinhar a lenha", diz. "Estamos nessa manifestação, que é pacífica, por que não dá mais para ficar parado", completou Débora Lima, coordenadora estadual do MTST em São Paulo, que está no bloqueio da avenida Tiradentes.

O grupo também contesta a decisão orçamentária de cortar 98% das verbas destinadas às moradias populares. Do R$ 1,5 bilhão previsto, sobraram R$ 27 milhões para o programa Minha Casa Minha Vida, rebatizado de Casa Verde Amarela.

Guilherme Boulos disse que as manifestações de hoje são o início de um processo de retomada de luta do movimento social.


Fonte: IG Notícias

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.