Folha do ES
Seg, 23 de Mai
Receitas cofril

Home   Economia     Brasil


Reajuste da CIP deixará conta de luz mais cara no DF. Saiba quanto

Reajuste da CIP deixará conta de luz mais cara no DF. Saiba quanto

Reajuste da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) chega a 10,94% no DF, taxa acima da inflação. Valor cobrado depende da faixa de consumo

  Por Mirella Carvalho

  20.janeiro.2022 às 12:58

O morador do Distrito Federal terá de desembolsar mais na hora de pagar a conta de luz este ano. Conforme publicação do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (20/1), a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) terá novos valores.

Em comparação com os preços de 2021, a CIP teve um reajuste de 10,94% — taxa acima da inflação, que fechou o ano com acumulado de 10,67%, segundo dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. O aumento índica que, se o consumir pagou R$ 100 com valores da tabela passada, passará a pagar R$ 110,94.

A taxa incide todos os meses na conta de energia e varia de acordo com a faixa de consumo e do tipo de consumidor (residencial, comercial, industrial e Poder Público). O valores são menores para imóveis residenciais.

Estão isentos do pagamento da CIP as embaixadas e os consulados estrangeiros, assim como as unidades consumidoras que servirem de residência aos agentes diplomáticos no Brasil, desde que haja reciprocidade de tratamento ao governo brasileiro e seus funcionários no país de origem.

Também não são cobrados templos de qualquer culto e cujos titulares ou responsáveis sejam entidades religiosas, além de usuários que consomem até 80 kWh por mês para a faixa residencial.

Os contribuintes responsáveis por novas unidades consumidoras instaladas no decorrer de 2022 pagarão a CIP proporcionalmente ao número de meses restantes do ano, considerando-se como mês a fração igual ou superior a 15 dias.


Fonte: Metrópoles

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.