Folha do ES
Qui, 9 de Dez
Grupo Gleba

Home   Esporte     Espírito Santo


Após fazer gesto obsceno para torcedores, técnico argentino deixa a Desportiva

Após fazer gesto obsceno para torcedores, técnico argentino deixa a Desportiva

Saída de Léo Samaja acontece às vésperas de clássico decisivo contra o Serra, pela Copa ES 2021

  Por Raphael Gomes

  16.outubro.2021 às 07:58

Após a primeira derrota na Copa Espírito Santo 2021, o técnico argentino Léo Samaja não comanda mais a Desportiva Ferroviária. Motivado pela pressão da torcida, o pedido de desligamento foi divulgado de forma oficial pela Locomotiva Grená na noite desta quarta-feira.

A saída de Léo Samaja da Desportiva era assunto nos corredores do estádio Engenheiro Araripe desde a derrota por 2 a 1 para o Aster no último sábado. Após o confronto, o técnico argentino reagiu às ofensas xenófobas de torcedores com gesto obsceno, o que revoltou os adeptos que estavam presentes no estádio.

No dia seguinte, a Desportiva emitiu uma nota a fim de amenizar a situação, mas voltou a despertar a insatisfação dos seus torcedores. Léo Samaja, em entrevista, falou sobre a decisão de romper o vínculo contratual com o time de Jardim América um dia após o Dia do Respeito à Diversidade Cultural comemorado pelos países latino-americanos.

- A derrota não foi motivo de minha decisão de deixar o clube. Seria um absurdo. Vencemos o campeão estadual em sua própria casa três dias antes e estávamos brigando pela liderança da chave. Esportivamente tenho muito clara nossa missão e propósito. Fui convidado para um projeto de reconstrução convencido pelos atores envolvidos de que essa seria nossa missão. E aceitei as condições. Mas no primeiro dia senti o desprezo, ao chega no aeroporto e ninguém da diretoria do clube estava lá para receber seu treinador e família. Não recebi um centavo de salário até hoje, paguei todas minhas viagens, minha hospedagem, assim como a transferência/inscrição dos atletas para evitar que o clube fosse punido por não ter recursos para participar. Segurei até o último jogo, onde a ingratidão ultrapassou todos os limites. Já não estou mais a fim de doar tudo sem nenhum reconhecimento ao grupo e comissão técnica. - afirmou o técnico argentino.

O rompimento

O treinador deixa a Desportiva na vice-colocação do Grupo B da Copa ES com 10 pontos somados, o segundo melhor ataque da competição (10 gols) e a melhor defesa do grupo, ao lado do Serra (4 gols sofridos). No comando da Locomotiva Grená desde a intertemporada em agosto, Léo Samaja esteve à frente da equipe em cinco partidas, sendo três vitórias, um empate e uma derrota.

- Suportei com a esperança de que o torcedor reconhecesse nosso esforço e dedicação e finalmente se sentisse identificado, independentemente da terra onde o destino me fez nascer. Mas tudo tem um limite, creio que os valores não têm um preço. Não vou negociar aquilo que defendo. [...] Você tem direito de cobrar de seus atletas que dormem no chão, têm seus salários minúsculos atrasados e comem pão com margarina no café da manhã, se não conseguem vencer todas as partidas. Você tem direito a desrespeitar seu treinador (que trabalha de graça), seus atletas, do primeiro jogo em casa vencendo, e gritar todos os palavrões (inclusive os xenófobos) diante das crianças e famílias pelas quais você sente tanta preocupação. Você tem direito de atirar rojão no seu técnico estrangeiro no primeiro jogo após vitória em casa. Você tem direito de cobrar de um elenco jovem que está defendendo a camisa do clube nas condições mencionadas, por esses 30 anos de frustrações e fracassos esportivos e financeiros. Você pode lotar o estádio só se chegar na final. Você pode tudo. Só não pode exigir respeito daqueles que você não respeita.


Léo Samaja ao lado do auxiliar técnico Fábio Bueno — Foto: Ricardo Maquimba

Léo Samaja ao lado do auxiliar técnico Fábio Bueno — Foto: Ricardo Maquimba


Desportiva age rápido

A Diretoria da Desportiva Ferroviária, por meio de nota, garantiu ter solucionado parte das pendências financeiras no fim da noite desta quinta-feira, após as acusações do treinador argentino contra a organização interna da instituição.

A Desportiva ainda busca um substituto para o comando técnico e vai a campo, neste sábado, contra o Serra, com auxiliar Fábio Bueno como interino.

Após a saída do treinador Leonardo Samaja, a diretoria da Desportiva Ferroviária tomou conhecimento de alguns fatos relacionados a pasta do futebol, que vieram a público através da imprensa, se reuniu para uma força-tarefa a fim de sanar todos estes contratempos. Uma das primeiras medidas foi, no dia de ontem, a quitação dos salários do mês de setembro de todos os funcionários. Agora os esforços se voltam para, ainda na data de hoje, o adiantamento do pagamento dos dias trabalhados nesta primeira quinzena de outubro.

Posicionamento dos jogadores nas redes sociais do clube:


Atletas da Desportiva se despedem do treinador pelas redes sociais — Foto: Reprodução/Instagram



Atletas da Desportiva se despedem do treinador pelas redes sociais — Foto: Reprodução/Instagram



Fonte: GE

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.