Folha do ES
Sáb, 17 de Ago

Home   Polícia     Brasil


Jovem que comeu pênis do irmão é mantida em regime de isolamento

Jovem que comeu pênis do irmão é mantida em regime de isolamento

Na noite da última quinta-feira (4), Karina matou o irmão de 5 anos com requintes de crueldade e sadismo na cidade de São Roque (SP). Ela confessou o crime ao ser presa.

  Por Redaçao

  11.abril.2019 às 09:55

Karina Aparecida da Silva Roque, de 18 anos, está presa na Penitenciária Feminina de Votorantim (SP). A jovem é mantida em uma cela isolada para que não seja agredida ou assassinada por outras presas.

Pessoas que assassinam crianças, idosos ou praticam estupro correm riscos de morte na cadeia e precisam ficar em regime de isolamento. As informações são da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

Na noite da última quinta-feira (4), Karina matou o irmão de 5 anos com requintes de crueldade e sadismo na cidade de São Roque (SP). Ela confessou o crime ao ser presa.

Vizinhos e familiares relataram à polícia que a jovem nunca apresentou problemas e que sempre cuidou do irmão.

Gritos de desespero

Vizinhos da casa onde ocorreu o assassinato relatam que ouviram “gritos de desespero” na noite do crime. Uma mulher que diz morar ao lado da casa da família fez um comentário sobre o assunto em sua conta no Facebook. “Triste ouvir os gritos de desespero da mãe”, contou.

Outros vizinhos confirmaram a versão postada da rede social e disseram que houve muita gritaria após o crime. Ainda segundo moradores do bairro, a mãe morava sozinha com os filhos e a família era “muito reservada”.

Além disso, de acordo com os relatos, Karina era uma jovem fechada e calada, mas nunca foram ouvidos gritos ou brigas na residência. Eles também disseram que o pai do menino era presente e sempre levava o filho para passear, e que era comum a mãe deixar o menino aos cuidados da irmã mais velha.

Relembre o caso

Karina e o irmão mais novo estavam sozinhos em casa quando o crime aconteceu. Para atrair o menino, a irmã disse que iria “brincar com ele”. Ela então colocou um travesseiro em sua cabeça e o matou asfixiado.

Após matá-lo, a polícia disse que, em um “ritual macabro”, Karina furou seus olhos, cortou o punho e pescoço, queimou os pés, decepou o pênis do menino e comeu o órgão.

Ao chegar em casa na noite de quinta-feira, a mãe de Karina e do menino tentou entrar no local, mas foi impedida pela jovem. A mulher chamou um cunhado, que forçou a entrada e encontrou a criança com sinais de tortura e cercada por velas.

Karina ainda jogou uma pedra no tio, mas ele conseguiu contê-la e a polícia foi acionada. A jovem de 18 anos vai responder por homicídio qualificado consumado pela morte do irmão, tentativa de homicídio do tio e maus-tratos.

Karina chegou a morder o cão da família que avançou nela enquanto era rendida pelo parente.


Fonte: G 1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.