Folha do ES
Qua, 12 de Ago
30 anos da FOLHA DO ES

Home   Polícia     Brasil


Vendedor ambulante denuncia agressão de seguranças da CPTM

Vendedor ambulante denuncia agressão de seguranças da CPTM

Imagens gravadas por colegas mostram jovem sendo enforcado. CPTM diz que seguranças foram acionados após grupo em que vendedor estava lançar pedras e outros objetos na plataforma

  Por João Machado

  05.julho.2020 às 09:43

Um vendedor ambulante afirma que foi agredido por seguranças da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) após uma confusão na estação Francisco Morato da Linha 7-Rubi, na última quinta-feira (2). Vídeo gravado por colegas mostra o jovem sendo enforcado pelos agentes e com a cabeça sangrando.

Segundo o Boletim de Ocorrência do caso, os agentes afirmaram que estavam na cabine que serve de abrigo contra chuvas para os vigilantes, na passagem de nível da plataforma da estação, onde há um barranco que dá acesso a uma comunidade. Um grupo de jovens que estava no alto do barranco teria então arremessado pedras na cabine. O segurança afirma que teria levado um soco de um dos jovens quando foi averiguar a situação.

Ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência, os jovens negam que jogaram pedras contra a cabine dos seguranças e alegam que foram agredidos injustamente.

O vendedor Caio Augusto Souza, de 19 anos, afirmou em suas redes sociais que, após a confusão, os seguranças já haviam afirmado que ele seria liberado e que estava "tudo certo". Ele então teria sido agredido pelas costas, com um cassetete. Além disso, ele afirma que foi algemado e arrastado para uma sala estação, onde teria sido agredido por 10 homens. O vendedor ainda afirma que levou sete pontos na cabeça e que está com hematomas nos braços, costelas e no rosto.

Em nota, a CPTM afirmou que, "por volta de 17h30 de quinta-feira (2), quatro pessoas, que estavam sentadas em um muro ao lado da Estação Francisco Morato, começaram a jogar latas, garrafas e pedras na direção da plataforma 2, colocando em risco os passageiros que aguardavam o trem".

Disse ainda que "agentes de segurança foram acionados e, ao chegarem ao local, foram agredidos por dois homens. Com o apoio da PM, dois indivíduos foram conduzidos ao DP do município, onde foi lavrado o B.O. de lesão corporal e depois foram liberados".

No Boletim de Ocorrência, tanto Caio e o amigo quanto os agentes aparecem como autores e também vítimas de lesão corporal.


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.