Folha do ES
Ter, 28 de Set
HECI

Home   Polícia     Brasil


IMAGENS FORTES! Casal é brutalmente assassinado por facção criminosa

IMAGENS FORTES! Casal é brutalmente assassinado por facção criminosa

O duplo homicídio aconteceu na madrugada do último domingo (27)

  Por REDAÇÃO

  09.julho.2021 às 14:29Atualizado em 09.julho.2021 às 14:41

Casal é morto de forma cruel e tem casa incendida pelos assassinos. O crime aconteceu na madrugada deste domingo (27).

A Polícia Civil do Pará divulgou, na manhã desta quarta-feira (30), as fotos e nomes de três acusados de matar um casal no município de Tailândia, no nordeste do estado. O duplo homicídio aconteceu na madrugada do último domingo (27), em uma vicinal na localidade conhecida como Jardim Liberdade, zona rural de Tailândia.

Os acusados são Francisco Kauan Rufino, Henrique Brito Moreira (Ferrugem) e Gustavo Silva da Costa, que seguem foragidos. Eles pertenceriam ao “tribunal do crime” de uma facção criminosa que age no município e também seriam os responsáveis pela execução da jovem Erica da Silva, morta com um tiro na nuca às proximidades de um igarapé, no mês de maio. A jovem ainda foi obrigada a gravar um vídeo pelos criminosos antes de ser executada.

Já Creuza da Silva Conceição, 45 anos, e o companheiro dela, de prenome Ricardo, foram mortos a golpes de arma branca. O casal foi mutilado pelos criminosos, que depois ateou fogo na casa das vítimas. O corpo de Ricardo foi completamente carbonizado no incêndio.

De acordo com a Polícia Civil da Delegacia de Tailândia, um dos acusados, Gustavo Silva, chegou a ser detido após a morte de Erica Silva, mas foi liberado por não haver provas contundentes na época da sua participação no crime. Segundo o delegado João Bosco, que conduza as investigações, os três mataram o casal por motivo banal, depois que desconfiaram que Creusa da Silva estaria repassando informações à polícia.

Ela é mãe de um adolescente que foi apreendido por envolvimento na morte de Erica. O adolescente foi apontado nas investigações com o autor do disparo que matou a jovem.

Na hora do crime, ele estaria na companhia dos três acusados. Segundo informações apuradas pela polícia, a mulher teria comentado com a vizinhança que o filho não deveria ter sido apreendido sozinho. Fato que teria gerado a ira dos criminosos, que a mataram de forma cruel junto com o companheiro dela.

Segundo o delegado, após a morte do casal foram realizadas investigações mais apuradas e chegaram aos três como os autores do duplo homicídio. Foi representado pela prisão preventiva deles, que foi deferida pela Justiça.

O trio segue foragido, mas a Polícia Civil diz que eles continuam homiziados em Tailândia e a prisão deles é questão de tempo.




Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.