Folha do ES
Seg, 28 de Nov

Home   Polícia     Espírito Santo


Assassinado durante cavalgada em Barra de São Francisco, jovem queria ser caminhoneiro

Assassinado durante cavalgada em Barra de São Francisco, jovem queria ser caminhoneiro

Segundo a prima, Guilherme morava em Vila Pavão e sonhava em ser caminhoneiro.

  Por redação

  15.agosto.2022 às 14:47

Morreu neste domingo (14) o jovem Guilherme Cardoso do Nascimento, de 18 anos, que foi esfaqueado na região do abdômen na noite deste sábado (13), em Vila Paulista, distrito de Barra de São Francisco. A informação é de uma prima de Guilherme que conversou com a reportagem do site A Parresia.

Segundo a prima, Guilherme morava em Vila Pavão e sonhava em ser caminhoneiro. Sonho que foi interrompido neste sábado (13). A família ainda não divulgou detalhes sobre o velório e sepultamento.

“Estamos muito tristes com tamanha violência. Ele passou por uma cirurgia e estava na UTI, mas não resistiu, infelizmente”, contou a familiar, que prefere não ser identificada.

SUSPEITOS IDENTIFICADOS

Testemunhas contaram à Polícia Militar que o suspeito do crime seria alguém com o nome de “Tiago”. O suspeito ligou para a PM após o crime para informar que não teria sido ele o autor do homicídio, mas sim um indivíduo por nome de “Gabriel Monstrinho”.

O CRIME

De acordo com a Polícia Militar, equipes faziam o policiamento do evento quando foram informadas da tentativa de homicídio. Os policiais solicitaram apoio de uma ambulância do município que socorreu a vítima para o Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco. O estado de saúde não foi informado. A PM fez buscas no evento para localizar o suspeito que não foi encontrado. A motivação do crime é desconhecida.

A reportagem pediu um posicionamento da Polícia Civil sobre a ocorrência. Em resposta, a Polícia Civil se limitou a dizer que a ocorrência não foi localizada no plantão vigente. “Durante finais de semana, feriados e pontos facultativos a assessoria só tem acesso às ocorrências e autuações do plantão vigente das Delegacias”, disse a corporação, por nota.

Após a confirmação da morte de Guilherme, a reportagem voltou a demandar posicionamento da Polícia Civil sobre o caso, elevado para homicídio. Por nota, a Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação da Delegacia de Polícia de Barra de São Francisco. Até o momento nenhum suspeito foi detido e detalhes da investigação não serão divulgados, por enquanto.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares.

“A Polícia Civil destaca que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas”, finalizou a corporação, na nota.


Fonte: site barra

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.