Folha do ES
Dom, 27 de Nov
Receitas cofril

Home   Polícia     Espírito Santo


ES: suspeito perde o dedo em tentativa de assalto, volta para buscar e é preso

ES: suspeito perde o dedo em tentativa de assalto, volta para buscar e é preso

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Regional de Vitória.

  Por redação - HF

  22.setembro.2022 às 16:16

Um suspeito perdeu um dedo durante uma tentativa de assalto na manhã desta quinta-feira (22), na Praia do Canto, em Vitória. Pouco depois de fugir, ele voltou ao local para procurar a parte do corpo que havia ficado para trás e acabou preso. A informação é de Daniela Carla, da TV Gazeta.

De acordo com a Guarda Municipal, Michael Douglas de Oliveira de 24 anos, tentou roubar a bolsa de uma mulher de 51 anos e a agrediu.

“Ela se encontrava com um edema na região do rosto e alegou que um indivíduo de moto havia tentado assaltá-la e a havia agredido”, disse o agente Amaral da Guarda Municipal.

O ocorrido foi um pouco antes das 8h, no cruzamento das ruas Aleixo Neto e Saul de Navarro.

Enquanto tentava fugir, o suspeito acabou atingido pelo carro de um motorista de aplicativo. O condutor, que pediu para não ser identificado, contou que estava parado em um semáforo quando decidiu ajudar a mulher e atingiu o suspeito no momento que iria estacionar e sair do carro.

“Vi uma senhora sendo agredida, o cara tentando tomar a bolsa dela e peguei e tentei colocar o carro aqui pra ajudar. Vieram outros motoristas e tentaram ajudar também”, contou o motorista.

Ferido e sem o dedo, Michael Douglas saiu correndo pela Aleixo Neto, mas voltou para buscar a parte do corpo e acabou preso.

“A viatura que permaneceu contou que o indivíduo voltou com uma caixa de isopor com gelo buscando parte do dedo que havia ficado. Ele não informou onde havia conseguido gelo. Disse que não tentou cometer o assalto e tinha pedido apenas uma informação”, informou o agente Amaral.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Regional de Vitória.

O motorista de aplicativo, que teve o carro danificado, disse que não sabia se o seguro cobriria o prejuízo no carro, mas falou que ficou satisfeito por ter ajudado a mulher.

“Achei muita covardia. Dar soco nela. Foi por isso que eu ia tentar ajudar, mas acabou ocorrendo esse acidente aí”, disse o motorista de aplicativo.

A Polícia Civil disse que aguardava a confecção da ocorrência pela Guarda Municipal para finalizar as oitivas da ocorrência. Até a publicação desta reportagem, a polícia não havia informado qual procedimento seria adotado pelo delegado plantonista.


Fonte: site barra

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.