Folha do ES
Qua, 30 de Set

Home   Polícia     Espírito Santo


Caso Thamires: Vídeo exclusivo enfraquece a versão de que agricultora teria sido morta por ter corrido ao ver os criminosos

Caso Thamires: Vídeo exclusivo enfraquece a versão de que agricultora teria sido morta por ter corrido ao ver os criminosos

Um vídeo exclusivo, mostra outra versão que agricultora Thamiris Lorençoni Mendes, de 26 anos, teria sido morta por ter corrido ao ver os criminosos.

  Por Redação

  09.dezembro.2019 às 10:03Atualizado em 09.dezembro.2019 às 10:18

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência da Polícia Militar, Thamiris Lorençoni Mendes e o marido seguiam em um Caminhão Mercedes Benz, de cor azul, no sentido Vargem Alta, quando dois criminosos em um veículo modelo Voyage, de cor prata, emparelharam os veículos. Os criminosos roubaram uma quantia em dinheiro, e quando eles estavam saindo, ela se assustou, saiu correndo e foi baleada.

O comandante o 3º Pelotão informou, que foram três tiros, e acertaram a cabeça, peito e costas da vítima. A vítima chegou a ser socorrida com vida e encaminhada ao Hospital Padre Olívio de Jaciguá, mas não resistiu aos graves ferimentos, e morreu após dar entrada na unidade.

Porém, as imagens mostram o caminhão Mercedes descendo alguns metros em uma ladeira e, em seguida, um homem correndo em direção ao lado do carona do caminhão, onde estava Thamiris.

O comparsa do executor estava em um carro branco que aparece nas imagens estacionado do outro lado da rua. Segundos depois, o marido da vítima abre a porta do caminhão e sai correndo pela rua. Em seguida, ele volta desesperado e tenta pedir ajuda.

Confira o vídeo:

O vídeo, segundo o delegado responsável pelo caso, Rafael Amaral, será anexado ao inquérito. O vídeo ainda segundo a polícia pode ajudar a desvendar a motivação do assassinato da agricultora.

O delegado informou que não irá comentar nada, para não atrapalhar nas investigações, porém, sinalizou dizendo que o caso não foi concluído, que pretende encerrar o inquérito o mais rápido possível e que outras diligências estão em curso. Ou seja, mais prisões podem acontecer a qualquer momento.

Sula e Flávia suspeitas de encomendar a morte da agricultora, foram encaminhadas para o Centro Prisional Feminino de Cachoeiro de Itapemirim. Os suspeitos de atirarem contra Thamires ainda não foram localizados.


Fonte: noticiacapixaba.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.