Folha do ES
Seg, 16 de Set

Home   Geral     Mundo


Homens com diabetes têm mais chance de sofrer com disfunção erétil

Homens com diabetes têm mais chance de sofrer com disfunção erétil

A impotência atinge mais da metade dos portadores dessa doença

  Por Redaçao

  24.agosto.2019 às 10:08

Muitos estudos já comprovaram a relação entre os dois fatores. Um deles, publicado no periódico científico Diabetic Medicine, analisou mais de 88 mil casos e mostrou que 37,5% dos indivíduos com diabetes do tipo 1 e 66,3% do tipo 2 tinham dificuldade para obter ou manter uma ereção.

A Associação Americana de Diabetes afirma que pelo menos a metade dos diabéticos com mais de 50 anos desenvolveram esse problema, que é um dos maiores pesadelos masculinos.

No Brasil o quadro não é diferente. Um levantamento do Centro de Referência em Saúde do Homem, hospital do Governo de São Paulo dedicado ao público masculino, revelou que 35% dos pacientes em tratamento por causa dessa disfunção sexual na instituição têm diabetes, uma das quatro doenças que mais matam no Brasil, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, OMS.

De acordo com o Dr. Emílio Sebe, urologista e sócio fundador da clínica Lifemen, “a explicação para esse fenômeno é que o excesso de açúcar na circulação, que dá as caras quando o mal não está controlado, pode lesar as artérias, fazendo com que elas fiquem mais estreitas, diminuindo o acesso do sangue”.

Com isso, o pênis tem dificuldade para ficar cheio do líquido, condição necessária para que o órgão fique ereto. Acontecem ainda alterações na sensibilidade peniana, que também influenciam nesse caso. “Essa é mais uma razão para que os homens cuidem da sua saúde em geral, marquem consultas frequentes com seus médicos, sigam as recomendações dos especialistas e procurem ajuda diante de algum problema” ressalta o especialista.


Fonte: Minuto a Minuto

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.