Folha do ES
Sáb, 17 de Ago

Home   Polícia     Brasil


Policial é morto pela namorada após vídeo de sexo com a filha dela

Policial é morto pela namorada após vídeo de sexo com a filha dela

Mulher foi presa junto com a filha mais velha por suspeita de envolvimento na morte do policial. Larrisa (à esquerda), Jaciane e o cabo Elias Matias Ribeiro em Araraquara — Foto: Reprodução/Facebook

  Por Redação

  05.junho.2019 às 09:45

A morte do cabo da Polícia Militar de Araraquara (SP) Elias Matias Ribeiro, de 49 anos, teve a participação da namorada dele, da filha mais velha dela e do tio da mulher, segundo o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Fernando Bravo.

De acordo com Bravo, o crime teve motivação passional, após a namorada do policial ver um vídeo íntimo entre ele e a filha mais nova dela, de 20 anos.

Jaciane Maria, de 40 anos, e Larissa Marques, de 22, foram presas na tarde desta terça-feira e confessaram o crime. Elas ainda não apresentaram advogado de defesa. O tio está foragido.

Relação com mãe e filha

Jaciane disse ao delegado que teve a ajuda de um tio para matar o cabo, com quem se relacionava havia cerca de cinco meses.

Na noite de segunda-feira (3), ela convidou o namorado para dormir na casa dela. Quando a vítima estava dormindo, o tio da mulher entrou na casa e deu a marretada que matou o PM.

"O motivo foi passional. Elas foram apresentadas na DIG e confessaram o crime. A mãe esclareceu que namorava a vítima há 5 meses e, durante o relacionamento, ele passou a namorar a filha mais nova. Ela viu um vídeo sexual dos dois e combinou com o tio de matar a vítima", afirmou Bravo.

Com a ajuda a filha mais velha, eles colocaram o corpo no carro do próprio policial, junto com o colchão ensanguentado e dirigiram até um canavial entre Araraquara e Américo Brasiliense, onde colocaram fogo no veículo.


Fonte: Terra

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.